Saiba quais são os dez aeroportos mais sustentáveis do Brasil

Usina solar no Aeroporto de Salvador/Foto: Salvador Bahia Airport/Divulgação

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou recentemente o levantamento inédito “Aeródromos Sustentáveis”, que mapeou as práticas voltadas para a gestão ambiental nos aeroportos do País e contou com a participação voluntária das instituições. Nesse mapeamento, que tem dados de 2019, foram levados em conta 36 indicadores, entre eles gestão hídrica, de energia elétrica, de resíduos, mudanças climáticas, emissões atmosféricas, ruídos, solo, fauna e flora bem como educação ambiental e gestão organizacional.

O Salvador Bahia Airport, integrante da rede Vinci Airports, foi reconhecido como o “Aeródromo Mais Sustentável do Brasil em 2019”. O aeroporto da capital baiana atendeu a 33 dos 36 quesitos avaliados e registrou pontuação de 88,85% (nível avançado). Os aeroportos foram classificados em três níveis de maturidade das suas ações sustentáveis: inicial (entre 25% e 50%), intermediário (entre 50% e 75%) e avançado (a partir de 75%).

Os aeroportos de Belo Horizonte (2º), Rio de Janeiro (Galeão – 3º) e Brasília (4º) também atingiram o nível avançado, segundo o levantamento. Na sequência, os terminais de Campinas (5º), Belém (6º), Recife (7º), Rio de Janeiro (Santos Dumont – 8º), Rio Grande do Norte (9º) e Curitiba (10º) atingiram o nível intermediário.

De acordo com a Vinci Airports, tal conquista é resultado do trabalho desenvolvido pelo Salvador Bahia Airport em diferentes frentes de atuação sustentável, que incluem redução de carbono, gestão de água, gerenciamento de resíduos sólidos, preservação ambiental, entre outros.

“Estamos alinhados à política ambiental global da Vinci: a Air Pact. Apostar no uso de novas tecnologias, aperfeiçoar os processos e engajar os colaboradores em prol da sustentabilidade são pilares que fazem parte do nosso compromisso desde que assumimos a concessão do Terminal”, destaca o diretor-presidente do Salvador Bahia Airport, Julio Ribas.

Outras conquistas

O reconhecimento no projeto “Aeródromos Sustentáveis” soma-se a outras conquistas do Terminal nessa área. O Aeroporto é reconhecido como “aeroporto verde” pelo Conselho Internacional de Aeroportos – América Latina e Caribe (ACI – LAC) e conquistou as Certificações de Acreditação em Carbono (ACA) tanto no primeiro como no segundo nível.

“Estamos muito felizes com essa nova conquista. Todos os reconhecimentos que temos alcançado em sustentabilidade são fruto de um trabalho incessante, coletivo e realizado diariamente, de forma planejada, cuidadosa e estratégica”, observa o Gerente de Meio Ambiente do Salvador Bahia Airport, Rodrigo Tavares.

Conheça algumas das iniciativas sustentáveis do Aeroporto de Salvador em diferentes áreas:

Gestão de água – Graças à implantação de uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) com 99,5% de eficiência, o Salvador Bahia Airport passou a adotar um sistema de reuso de água em vasos sanitários, torres de resfriamento e outros fins não nobres. Com isso, houve uma redução em 37% no consumo de água potável. Além disso, as torneiras do Terminal contam com bicos arejadores, que reduzem a vazão da água sem afetar a percepção do usuário.

Eficiência Energética e Redução na emissão de carbono – Tendo conquistado o nível 2 da certificação ACA (Airport Carbon Accreditation), o Aeroporto atua nessa frente com melhorias do sistema de climatização, instalação de dispositivos inteligentes como sensores de presença nas escadas, elevadores e banheiros e substituição de lâmpadas convencionais por LED. Além disso, é o primeiro do país a contar com uma usina solar abastecendo o Terminal. O equipamento tem 4.215kWp de potência e pretende diminuir em 30% a pegada de carbono do Aeroporto, o que equivale a 690 toneladas ao ano.

Gestão de Resíduos Sólidos – O Salvador Bahia Airport é o primeiro aeroporto Aterro Zero do Brasil e conta com uma Central de Resíduos Sólidos. A totalidade dos resíduos gerados  no Terminal são coletados, classificados na Central e recebem a destinação adequada, sendo utilizados como matéria-prima para reciclagem ou para geração de energia e cimento. Anualmente, mais de 1,3 mil toneladas de resíduos sólidos são processadas e reintroduzidas em processos produtivos, adotando-se assim o conceito de economia circular.

Valorização e preservação da Biodiversidade – O Salvador Bahia Airport possui mais de 200 espécies de aves catalogadas e desenvolve o gerenciamento do risco da fauna. Através da licença de manejo de fauna, realiza monitoramentos, capturas com técnicas que não causam danos aos animais, tratamento veterinário, identificação da espécie e posterior soltura à natureza em locais licenciados. Dessa forma, preserva a biodiversidade local e reduz 80% das colisões com danos às aeronaves.

Fonte: Notícia Sustentável