Publicações EcoValor Consultoria em Sustentabilidade

Publicações

  • EcoValor

Turismo sustentável: novo conceito de competitividade nos negócios

Solução desenvolvida pelo Sebrae orienta pequenos empresários a implementarem boas práticas nos estabelecimentos

O conceito e a prática da sustentabilidade vieram para ficar e já modificaram o cotidiano de diferentes segmentos de atividade no país. Alguns hotéis de diferentes tipos, portes e localização já se deram conta da importância de adotar práticas sustentáveis. Mais do que isso, esses empresários estão tornando seus negócios mais competitivos diante de seus concorrentes e agregando valor aos seus serviços.

Desenvolvido como piloto no Rio de Janeiro, o projeto Gestão Turística Sustentável para Meios de Hospedagem capacitou, em 2014, cerca de 40 empresas nos segmentos de cama e café, hostels e pequenas pousadas em três municípios fluminenses: Rio de Janeiro, Búzios e Ilha Grande. Agora, segundo o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, essa solução será replicada para todo o Brasil, ainda em 2015. “Nossa ideia é que as primeiras turmas sejam formadas no início do segundo semestre”, afirma Barretto.

A capacitação, com duração de três a seis meses, tem como referência a norma ABNT NBR 15401. Os empresários são divididos em grupos, fazem um diagnóstico da empresa, participam de oficinas coletivas e de consultorias individuais. Eles aprendem conceitos e fundamentos da sustentabilidade e são orientados sobre como implementar práticas sustentáveis, comunicá-las para os clientes e quais os benefícios para o negócio.

“Os empresários que optarem em adotar as ações sustentáveis apostam em um diferencial de mercado. O conjunto de práticas adotadas pode gerar redução de custos – em função do uso adequado e racional de insumos – e melhoria da imagem do estabelecimento junto ao mercado, pois a sustentabilidade é cada vez mais valorizada pelos turistas”, ressalta o presidente do Sebrae. “Além disso, eles podem ampliar a colaboração com parceiros locais, conquistar novos clientes e, consequentemente, incrementar o faturamento da empresa”, completa.

Depois de receber as consultorias e participar das oficinas, Guilherme Carames Beskow, proprietário do Hostel Maraca, no Rio de Janeiro, adotou a reutilização da água em seu estabelecimento e conseguiu reduzir o consumo em cerca de 50%. “Nossa conta, que costumava ser de R$ 600, subiu para R$ 1,5 mi. Depois disso, espalhamos cartazes de conscientização pela casa, passamos a recolher a água da chuva, da máquina de lavar e até do ar condicionado para usar na limpeza e na piscina, depois de um tratamento com cloro”, conta.

Economia

Guilherme também passou a fazer controles diários do consumo, o que permitiu que ele identificasse rapidamente um vazamento ocorrido em janeiro em um dos banheiros usado pelos funcionários. “Uma descarga ficou presa a noite toda e percebemos nossa média de consumo subir muito. Assim, conseguimos notar o problema rapidamente”, afirma o empresário que pretende instalar placas de energia solar para aquecimento da água no hostel, inaugurado há 1 ano e meio e que tem 95% das lâmpadas de LED para economizar energia. “Já vi pesquisas que mostram que a maioria dos brasileiros dá preferência para empreendimentos que se preocupam com questões ambientais. Acredito que é um mercado que ainda vai crescer, as pessoas valorizam essas práticas”, ressalta.

Ao participar do projeto, os empresários também ficam mais perto de cumprir os requisitos exigidos para a certificação como meio de hospedagem sustentável, realizada por organismos de certificação acreditados pelo Inmetro. A norma técnica da ABNT foi lançada em 2006 e atualizada ano passado com a ajuda do Sebrae, que incluiu um anexo com exemplos de boas práticas que devem ser adotadas no turismo sustentável. Ela está disponível, juntamente com o anexo de exemplos de práticas sustentáveis, no aqui no link .

É necessário que o empresário faça o cadastro de sua empresa para ter acesso ao material gratuitamente. A adoção dos estabelecimentos à norma técnica é voluntária. Além disso, o Sebrae apoia os pequenos negócios com consultorias técnicas para implementação da norma por meio do programa Sebraetec, arcando com 80% dos custos desses serviços.

Principal evento de debates do setor no Brasil, o Fórum PANROTAS, apoiado pelo Sebrae, reúne formadores de opinião e os profissionais mais representativos do setor de turismo em dois dias de intenso compartilhamento de informações e experiências no setor. Em 2015, entre as principais temáticas estão os desafios e novos caminhos para a comercialização de viagens on-line e off-line, os novos modelos de negócios, tendências nas áreas de comunicação e marketing, o empreendedorismo, as últimas aquisições do mercado e o impacto das mudanças de líderes nas grandes empresas de Turismo no Brasil. No último ano, o evento teve a participação de mais de 1,1 mil pessoas.

COMO AGIR PARA SER SUSTENTÁVEL?

AMBIENTAL Reduzindo o consumo de energia e de água Preservando a fauna e a flora local Diminuindo a quantidade do seu lixo Reduzindo a emissão de poluentes Selecionando seus fornecedores, produtos e serviços

SOCIOCULTURAL Desenvolvendo um relacionamento de parceria com a comunidade local Apoiando o desenvolvimento da comunidade Oferecendo condições adequadas de trabalho Valorizando os aspectos culturais da região Capacitando e treinando seus colaboradores

ECONÔMICA Realizando a gestão financeira Gerenciando a viabilidade econômica Desenvolvendo a qualidade de produtos e serviços Melhorando a satisfação do cliente Oferecendo saúde e segurança para os colaboradores

Fonte: Portal do Consumidor (http://goo.gl/7L8CHi)

0 visualização0 comentário