Publicações EcoValor Consultoria em Sustentabilidade

Publicações

  • EcoValor

GM anuncia fim da produção de carros a gasolina em 2035, inclusive no Brasil

Cada vez mais parece que a GM realmente está apostando em um futuro elétrico, da mesma forma que montadoras rivais como a Volkswagen. A marca norte-americana divulgou um comunicado para falar sobre as suas metas ambientais com destaque para a intenção de se tornar 'carbono neutro' em 2040 e encerrar definitivamente a produção global de carros de passeio e caminhões a gasolina e a diesel até 2035, o que também inclui o Brasil.

"A General Motors está se juntando a governos e empresas em todo o mundo trabalhando para estabelecer um mundo mais seguro, mais verde e melhor", disse Mary Barra, presidente e CEO da GM. "Nós encorajamos outros a seguir o exemplo e causar um impacto significativo em nossa indústria e na economia como um todo."

Para alcançar este objetivo, a marca irá se concentrar em oferecer uma ampla gama de veículos zero emissões nas diversas faixas de preço e ao mesmo tempo realizando parceiras com diversos órgãos públicos e empresas para ampliar a infraestrutura de carregamento necessária e promover a aceitação do consumidor, mantendo empregos de alta qualidade, que serão todos necessários para cumprir esses objetivos ambiciosos.

"Com este extraordinário passo à frente, a GM está deixando claro que tomar medidas para eliminar a poluição de todos os veículos leves novos até 2035 é um elemento essencial do plano de negócios de qualquer fabricante de automóveis", disse Fred Krupp, presidente do Fundo de Defesa Ambiental.

Carbono neutro em 2040

A GM se compromete a alcançar a neutralidade de carbono em seus produtos e operações globais até 2040, apoiada por um compromisso com metas baseadas na ciência. Para atingir seus objetivos, a empresa planeja 'descarbonizarⁱⁱ'ⁱ seu portfólio ao fazer a transição para veículos elétricos a bateria ou outra tecnologia de veículos com emissões zero, obtendo energia renovável e aproveitando compensações ou créditos de incentivo.


Eletrificação

Conforme o que já foi anunciado, a GM oferecerá 30 modelos totalmente elétricos em todo o mundo até meados da década e 40% dos modelos da empresa oferecidos nos EUA serão veículos elétricos a bateria até o final de 2025. Para isso estará investindo a quantia de US$ 27 bilhões em veículos elétricos e autônomos nos próximos cinco anos.

De uma forma geral, mais da metade dos gastos de capital e da equipe de desenvolvimento de produtos da GM serão dedicados a programas de veículos elétricos e elétricos autônomos. E nos próximos anos, a empresa planeja oferecer um elétrico para cada perfil de cliente: de crossovers e SUVs a picapes e sedãs.



Resta saber como será a estratégia de eletrificação da GM por aqui, considerando as peculiaridades do nosso mercado e que a marca terá vários lançamentos nos próximos anos - atualmente o portfólio só conta com o Chevrolet Bolt.


Motores mais eficientes

Até a conclusão da transição energética, a empresa afirma que continuará aumentando a eficiência de combustível de seus veículos com motores de combustão interna de acordo com as regras locais de emissões. Algumas dessas iniciativas incluem tecnologias de melhoria de economia de combustível, como Stop/Start, melhorias de eficiência aerodinâmica, motores reduzidos, transmissões mais eficientes e outras melhorias de veículos, incluindo redução de massa e pneus com menor resistência ao rolamento.


Energia renovável

Para lidar com as emissões de suas próprias operações, a GM irá fornecer 100% de energia renovável para abastecer suas instalações nos EUA até 2030 e globalmente até 2035, o que representa uma aceleração de cinco anos da meta global anunciada anteriormente pela empresa. Hoje, a GM é a décima maior empresa em energia renovável do mundo e, em 2020, a companhia recebeu o prêmio 2020 Green Power Leadership da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos - esse esforço também envolve a cadeia de suprimentos e fornecedores.


Fonte: Uol

5 visualizações0 comentário