Publicações EcoValor Consultoria em Sustentabilidade

Publicações

  • EcoValor

Copo emprestado e talher biodegradável estão entre os negócios criados após restrições aos descartáv


Mudanças no consumo abrem janelas para novos negócios. É o caso dos canudos e copos descartáveis, que estão na mira de leis municipais de restrição. Empresas já se antenaram para as oportunidades.

De Novo Hamburgo, a Ocean Friend vende pela internet canudos de inox para substituir os itens de plástico. Os principais destinos do produto são São Paulo e Rio de Janeiro.

— A demanda cresce desde a lei que proibiu o canudo descartável no Rio de Janeiro. Além de oportunidade financeira, a proposta se alinha à filosofia da Ocean Friend (tradução: “Amigo do Oceano”). Começamos com canudos de inox, mas nossos próximos produtos serão copo de silicone e talheres biodegradáveis — conta o sócio Carlos Dieter, ao destacar que o chamado “kit refeição” será lançado ainda neste semestre.


Os canudos de inox são fabricados no Rio Grande do Sul, na metalúrgica de um dos sócios da Ocean Friend. No site, são vendidos por R$ 11,90. Comprando kits com dois canudos e mais uma escova de higienização, fica por R$ 22,90.

Já a Meu Copo Eco tem sede em Florianópolis, mas atua em todo o Brasil com a meta de mudar o consumo de copos em grandes eventos. Gaúcha de Montenegro, a fundadora Larissa Kroeff garante que é a solução para eliminar 100% dos itens por meio do que chama de “logística reversa”.

— A pessoa chega no evento e deixa um valor caução pelo copo. No final, tem a opção de ficar com ele, levar para casa e continuar usando, ou devolver e pegar o dinheiro de volta – explica.

O copo é de plástico resistente e pode ser usado muitas vezes. Depois, ainda será totalmente reciclado.

— Nos inspiramos em um modelo que existe há 30 anos na Alemanha e eu tive a oportunidade de trabalhar na França. Implementamos no Brasil há sete anos. Estamos em Porto Alegre desde 2013 e já é um dos Estados mais fortes para nós – conta a empresária.

Conforme Larissa, foram 200 eventos em 2018 sem um copo descartável sequer, quando calcula que seriam usados 1 milhão. A empresária conta que a logística reversa do Meu Copo Eco também é aplicada para o consumidor final. 


Usar descartáveis é enterrar o dinheiro no aterro” LARISSA KROEFF, FUNDADORA DA MEU COPO ECO

— Não vendemos por unidade no site, mas há uma opção muito legal que é o empréstimo de copos padrão Meu Copo Eco. Você solicita os itens e só paga o que não devolver, além de uma taxinha de R$ 0,10 de higienização — destaca.


Larissa defende ainda que o item reutilizável também é mais econômico tanto para empresas quanto em eventos:


— No caso de uma empresa ou escola, chega a ser 60% mais econômico do que comprar os descartáveis. Não tem motivo para continuar usando os descartáveis, poluindo o ambiente e gastando dinheiro à toa. É enterrar seu dinheiro no aterro sanitário — conclui Larissa.

Fonte: Gaúcha

1 visualização0 comentário