Publicações EcoValor Consultoria em Sustentabilidade

Publicações

  • EcoValor

Bons ventos para energia eólica


energia

A indústria de energia eólica está vivendo e viverá um futuro virtuoso de crescimento nos próximos 10 a 15 anos. Além do grande potencial, trata-se de fonte renovável e competitiva, o que lhe garante um lugar de destaque na matriz elétrica nacional no longo prazo. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), em 2020, a fonte eólica já será a segunda fonte de energia da matriz elétrica nacional, com cerca de 10% de participação. Acompanhe no gráfico abaixo, ano a ano, o potencial desse setor:


Print

Confira, a seguir a entrevista exclusiva que a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Elbia Gannoum, concedeu àWEG em Revista.

WEG em Revista: Qual é o potencial desse mercado?

Elbia Gannoum: O potencial de crescimento da indústria eólica é tão promissor quanto o potencial eólico nacional, que é superior a 500GW. Atualmente a capacidade instalada de potência eólica é de quase 7 GW. O Brasil ainda tem um enorme potencial a explorar nesse setor.

WR: Como é formada a cadeia produtiva desse setor?

Elbia Gannoum: A indústria eólica é altamente tecnológica e inovadora, que, devido à crise mundial dos anos 2008 e 2009 atraiu diversas empresas estrangeiras para o mercado eólico brasileiro. Quanto às áreas de atuação das empresas que atuam nesta cadeia produtiva, estas são as mais diversas e englobam desde fabricantes dos materiais usados na usina eólica, como resinas para as pás, aço, concreto, fibras, etc., até as fábricas de componentes elétricos e eletrônicos, como cubos e naceles, passando por empresas que atuam transversalmente nesta cadeia como consultorias, transportadoras e construtoras.

WR: Quais são os desafios e oportunidades desse setor?

Elbia Gannoum: O Brasil possui muitos recursos renováveis para o aproveitamento de energia, principalmente, eólico e solar, os quais estão com nova tecnologia e se tornando mais competitivos. É um dos poucos países no mundo que produz energias renováveis complementares de forma abundante e competitiva, podendo garantir uma matriz futura segura, renovável e competitiva. Quanto aos desafios, a indústria eólica enfrenta a dificuldade em ser uma indústria nova, crescendo em velocidade muito rápida e, portanto, se depara com gargalos naturais de um setor de infraestrutura nessas condições. A logística de transportes de equipamentos também merece destaque.

WR: Quais os benefícios de se investir em energia eólica na comparação com outras fontes de energia, do ponto de vista econômico e ambiental?

Elbia Gannoum: A fonte eólica é atualmente a segunda fonte mais competitiva do Brasil, ficando atrás apenas das grandes hidrelétricas. O Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi responsável pela alavancagem da maioria dos projetos eólicos. Há também possibilidades de aquisição do montante desejado com a emissão de debêntures de infraestrutura do projeto. Em apresentação realizada pelo BNDES, são indicadas perspectivas de investimentos para o setor elétrico entre 2015 e 2017. Os investimentos em eólica ficam na faixa de 10 a 15 milhões de reais. Estas informações expressam a tendência segura de investimentos em uma das indústrias que mais cresce no Brasil atualmente. Os benefícios socioambientais em investir em usinas eólicas são também significativos. Além de ser uma fonte que não emite gases de efeito estufa na fase de operação dos parques eólicos, tem uma forte contribuição social já que aumenta a geração de emprego e renda para a população, contribui com a fixação do homem no campo por meio dos arrendamentos, e contribui para o aumento de diversas atividades econômicas nas áreas de instalação dos parques. Também é necessário mencionar os programas e ações sociais obrigatórias e não obrigatórias realizadas pelos investidores que atendem milhares de pessoas que possuem baixa renda e estão instaladas no semiárido.

WR: O quanto a geografia e o clima brasileiro são propícios para esse tipo de geração de energia?

Elbia Gannoum: As regiões Nordeste e Sul do Brasil são as áreas onde estão os melhores potenciais do país, e onde também são encontrados os melhores ventos do mundo. Como consequência da qualidade deste recurso ambiental, pode ser citada a geração e o desempenho operacional dos parques eólicos brasileiros. Atualmente, a geração eólica verificada no Nordeste abastece cerca de 20% de todo o consumo desta região. A importância desta geração se destaca principalmente no segundosemestre quando a ocorrência de chuvas é menor e os reservatórios das hidrelétricas ficam com níveis mais baixos.

WR: Como estimular que empresas incluam essa fonte de energia nos seus investimentos?

Elbia Gannoum: O histórico de desenvolvimento virtuoso da fonte eólica no Brasil e os resultados alcançados por esta fonte desde o ano de 2009, quando a fonte eólica participou pela primeira vez de um leilão competitivo realizado pelo Governo Federal, aliado ao estado de consolidação de toda a indústria que atende a este segmento são algumas das justificativas para se investir na fonte eólica. As máquinas fabricadas e comercializadas no Brasil são de última geração e aliadas ao nosso recurso eólico, respondem com um desempenho de destaque no cenário mundial. Os investimentos destinados à indústria eólica também são um forte indicador do desenvolvimento sólido neste setor.

Fonte: WEG (http://goo.gl/9xCFvx)

0 visualização0 comentário